quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

Marketing Político

Seguindo a sugestão do Felipe Moura, algumas linhas sobre marketing político:

Particularmente sempre achei um pouco confusa a idéia de marketing político. Se formos pensar na política como uma atividade que não é exatamente um serviço ou um produto, e sim uma atividade cívica em que um representa muitos, não sei se é correto atribuir conceitos de mercado e competitividade para uma atividade que deveria ter como preceito básico a igualdade de oportunidades numa provável candidatura.

Atualmente, sei que é uma prática comum, sei que quem pratica vence eleições (e perde também), mas até que ponto isso é bom para a população?

Um marketeiro político segue alguma ideologia de algum partido? Ou segue a ideologia do mercado numa campanha política em que o retorno sobre o investimento são votos no final da eleição? Ou é o dinheiro ou a troca de favores que será possível com determinada pessoa no poder?

O candidato, no final das contas, é um sujeito virtuoso, capaz, realizador, representativo de um grupo, ou é um produto sem direito a recall?

Um candidato que se transforma em um produto, no final das contas é caro e irresponsável com a imagem de "ser político", pois desvirtua a profissão. Aliás, candidato é uma profissão? Ou um cargo?

Hoje em dia qual é a criança que sonha em ser um político? Pra mim, campanha política é como o marketing viral. Tem que ser no boca a boca.

4 comentários:

Blog El Rey Roberto Carlos disse...

Valeu pela matéria!

Lógico que sempre vai ficar no Marketing Político, um ar de enganação. Mas nos moldes da Política Atual é necessário estratégicas de mercados para arriscar uma vitória.

Mas o conceito serve pra toda área, pois muitas vezes um publicitário promove um produto, que não é bom ou que vai contra seus princípios. Tenho certeza que vai bem por aí.

Abração!

Felipe Moura

Vitor =D disse...

O bom e o ruim nas campanhas políticas acabam ficando alheios à situação, nos dias de hoje até o "bom" político precisa de um bom marketeiro para se eleger. Coloquei a palavra BOM entre aspas, pois na situação atual do país ninguém pode ser totalmente bom no sentido de pureza da palavra, pois se for acaba sendo devorado pelos politícos experientes e que geralmente não tem muitos escrúpulos. Acredito que o mkt político seja muito necessario hoje para as campanhas por que a política não tem mais virtudes e alguém precisa colocar um pouco de descencia na pessoa que se candidata e esse alguém é o marketeiro. Bom, não sou contra e nem a favor disso, pra mim são indiferentes, pois nessa altura do campeonato não vai ser uma boa campanha que vai me comprar, pq não estou confiando mais em ng.


ps.: entrem no meu blog, não tem muita coisa ainda, mas terá www.blogagora.blogspot.com

abraços

Desenrola disse...

Político é uma profissão e um cargo :D
Quanto ao marketing político, na minha opinião, ele vende um produto como qualquer outro. Cabe a população decidir se acredita no que vê nas campanhas ou não. Pois, como diria Juan Martin Barbero, o ser humano não é uam caixa vazia onde a propaganda vem e deposita fatos e ideais. Cabe a nós votar, de olhos vendados (porque nunca se sabe o que é verdade ou não), e depois, muito mais importante, cobrar de fato pelos nossos direitos e pelo cumprimento das promessas.
Até campanha pública, por lei, deve obedecer ao princípio básico da publicidade, porque não campanha política?

Dá uma olhadinha lá no meu site que também trata de publicidade, mas com temas muito menos políticos do que este ;)
www.desenrola.blogspot.com

Diu Mota disse...

Assim como a propaganda não faz milagre em caso de um 'produto-furada', o marketing político não serve para eleger maus políticos. É uma questão de planejamento.Já conheci bons políticos, que trabalham e que possuem compromisso com o social, no entanto, o resultado nas urnas não era positivo( compra de votos, perseguição...numa campanha planejada isso pode ser previsto e combatido).Por que ninguém ataca aquele advogado que defende e absorve um grande assassino? Tudo é uma questão de princípio.

 
BlogBlogs.Com.Br